Modificar o tamanho da letraA A A 繁體中文| 簡體中文| Português| English
Informação sobre Segurança Alimentar


Conhecer a Aflatoxina

          A Aflatoxina é um tipo de toxina produzida por fungos, como o Aspergillus flavus, que muitas vezes parece esverdeada a olho nu, mas é, de facto, inodora e não possui cor nem sabor. 

          O fungo Aspergillus flavus existe no solo e produz aflatoxina, quando permanece num ambiente bem oxigenado, húmido e temperado, em regra, de 28 a 33. A aflatoxina encontra-se, geralmente, nos amendoins, espigas de milho, cereais e seus derivados. Os animais podem acumular aflatoxinas no seu organismo através da ingestão de alimentos contaminados e, por isso, podem passá-las para a carne e produtos lácteos. As aflatoxinas são resistentes a altas temperaturas e, como tal, não são eliminadas durante a cozedura dos alimentos.

 

Impactos na Saúde

O público fica exposto às aflatoxinas principalmente através da ingestão de alimentos contaminados, podendo a sua toxicidade assumir a forma aguda ou crónica.

  1. Impacto agudo: A ingestão de elevadas doses de aflatoxinas num curto espaço de tempo pode causar uma intoxicação alimentar aguda, mas, hoje em dia, tais casos são raros nas sociedades desenvolvidas. Os seus sintomas clínicos são a febre, vómitos e icterícia, mas pode causar uma lesão hepática aguda que, nos casos mais graves, pode ser fatal;
  2. Impactos crónicos: Como os alimentos podem estar contaminados com doses ínfimas de aflatoxinas, o seu consumo, a longo prazo, pode causar cancro do fígado.

Como reduzir o risco de ingestão de aflatoxinas?

Dado ser praticamente impossível a eliminação total das aflatoxinas nos alimentos, há que tomar as precauções adequadas, procurando reduzir ao máximo os níveis de aflatoxina nos alimentos humanos e do gado. Para além da fiscalização do governo, a indústria alimentar e o público devem também colaborar para garantir uma melhor segurança alimentar.  

 

Dicas para o comércio

  1. Selecção cuidadosa – compre sempre géneros alimentares de fornecedores idóneos e devidamente licenciados;
  2. Guarde a factura da compra – de forma a poder identificar o fornecedor, em caso de necessidade;
  3. Armazenagem em condições apropriadas – os géneros alimentares devem guardar-se em ambiente seco e fresco, para minimizar os riscos de criação de aflatoxinas;
  4. Primeiros a entrar, primeiros a sair – consuma os géneros alimentares o mais cedo possível, pois nunca se devem guardar por muito tempo;
  5. Deite fora de imediato qualquer produto suspeito – se os géneros alimentares tiverem aspecto borolento, devem ir logo, absolutamente todos, para o lixo, em vez de eliminar apenas as partes com bolor.

Dicas para o público

  1. Selecção cuidada – compre géneros alimentares apenas em lojas de confiança e verifique, no acto da compra, se estiveram guardados em local seco e fresco;
  2. Consuma os géneros o mais cedo possível – verifique o prazo de validade dos géneros alimentares e consuma-os antes da data de ele expirar;
  3. Compre em quantidades pequenas – evite guardar em casa quantidades excessivas de géneros alimentares;
  4. Armazenagem em condições apropriadas – os géneros alimentares devem guardar-se num lugar seco e fresco e ao abrigo dos raios solares;
  5. Deite fora, de imediato, qualquer produto suspeito se a embalagem do produto estiver danificada, ou este parecer borolento, húmido ou com mau aspecto, deite tudo de imediato para o lixo. Nunca elimine apenas a parte com bolor e consuma o resto, pois todo o produto poderá estar contaminado.

O governo, a indústria alimentar e o público devem unir esforços para garantir a segurança alimentar!






















Última actualização : 03/01/2012
Utilize o Internet Explorer 11 e a resolução 1024*768 ou superior
SiteMap   |  Política de Privacidade  |  Termos de utilização  |  Declaração de Direitos de Autor  |  Declaração de isenção de responsabilidade
Linha aberta sobre Segurança Alimentar
Segurança Alimentar no Inverno
4 Dicas de Segurança Alimentar (ABCD)
Plano de registo do Sector de Produtos Alimentares
Programa de Incentivo ao Supervisor de Higiene Alimentar
Foco de Interesse
Incidentes de Segurança Alimentar
Lei de Segurança Alimentar e Padrões
Consulta dos códigos dos aditivos alimentares
Aplicação sobre Segurança Alimentar
Publicações informativas sobre Segurança Alimentar
Websites Relacionadas